Os amantes

10 de fevereiro de 2010 at 6:47 PM Deixe um comentário

Eu sempre fui muito curiosa em saber o que há por traz dos rostos e expressões pelas quais cruzo diariamente no vai e vem de São Paulo. Graças a minha aguçada percepção e sutileza pude acompanhar o desenrolar do que, outrora, foi um envolvente caso amoroso entre colegas de trabalhos.

Ela casada, aliança na mão direita, ele, solteiro. Ambos colegas de trabalho, a conversa ao pé do ouvido, por parte dela, era porque eles não podiam continuar com aquilo. Ele disse, quero ser livre. Ela questiona o porque ele não está pensando nela e se soubesse que seria assim nunca teria se sujeitado aquilo.

Já até imagino como tudo isso começou. Uma frustração no casamento a levou aquele jogo de sedução nos corredores do trabalho. E-mails trocados? Conversas no MSN? Quem sabe! Mas que tudo aquilo foi concretizado após alguns chopps numa Happy Hour qualquer, isso foi.

É visível que ela quer continuar com aquilo, esta envolvida de mais, se arriscou de mais. Ele não, a consciência o fez perceber, um pouco tarde, que a falta de sobriedade o fez entrar em uma enrascada e que, agora, tenta sair.

Ela quer uma justifica, ele apenas diz: não tem o que explicar, quero ser livre. Livre para que? Ela pergunta. Livre para ficar com outras pessoas, ele responde. E a insatisfação é plantada no rosto daquela mulher.

Ai eu me pergunto: o que uma mulher casada espera de um envolvimento desse tipo? O que se passa na cabeça dela quando cobra satisfação? E o casamento? Os filhos, se tiver? A família?

Ele dá o sinal no ônibus, levanta, diz que não há o que pensar, lhe dá um beijo na testa e desce.

Eu sento ao lado dela e posso sentir o coração batendo mais forte e acelerado, sinto o corpo dele tremer, mas ela não deixa de sorrir. Um sorriso frio e amargo, mas mesmo assim um sorriso.

Descemos no mesmo lugar, ela respira fundo e tenta se recompor. Aceleramos o passo, cada uma para o seu lado, cada uma com o seu motivo. Ela, porque precisa voltar para sua casa, para seu marido, para sua vida. Já eu porque vai chover, mais uma vez em SP.

No caminho me ponho a pensar como valorizamos tanto alguns sentimentos e desejos passageiros, sem avaliar suas conseqüências, mas isso já é assunto para outro post.

Belle

Anúncios

Entry filed under: Eu vi por ai....

Borboletas no estômago E foi assim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Tempo

fevereiro 2010
S T Q Q S S D
« nov   mar »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

%d blogueiros gostam disto: